Guanidina ou Tioglicolato: Qual usar em meu cabelo?

Postado por Cantinho da Beleza e Cia. às 12:29:00
Reações: 


A dúvida que não quer calar: Guanidina ou Tioglicolato?


Guanidina: é uma base, ou seja, um composto químico alcalino, por isso também é chamado de álcali (alkali). Ele está dentro de uma categoria chamada de alisantes a base de hidróxidos (assim como o hidróxido de sódio, lítio e potássio). O alisante propriamente dito é o carbonato de guanidina, que é obtido na hora da aplicação no cabelo através da mistura de dois compostos químicos: carbonato de cálcio com hidróxido de guanidina.

Como a guanidina age nos fios?A guanidina (assim como os demais hidróxidos) quebra as ligações dissuilfídicas (formadas por 2 enxofres) transformando-as em ligações monossulfídica (um enxofre) também conhecidas quimicamente como lantioninas; essa modificação é irreversível. Ao atingir o alisamento desejado, torna-se necessário o uso de um agente capaz de cessar a reação da guanidina com o cabelo (ou do contrário, danos severos podem ocorrer com os fios). Esses agentes são chamados de neutralizantes e são representados por shampoos com pH ácido.

Tioglicolato: é um mercaptano, ou seja, uma molécula com a presença de um grupo –SH (enxofre e hidrogênio – por isso o cheiro ruim).

Como o tioglicolato age nos fios?

Esses compostos são capazes de romper as ligações dissulfídicas do cabelo, porém, para que elas sejam reestruturadas (no formato liso) é necessário que um outro agente as refaça. Como a reação com o tioglicolato é uma reação de redução, a segunda etapa requer um agente de oxidação para reestruturação. Dessa forma, os agentes mais usualmente usados são o peróxido de hidrogênio (água oxigenada), bromatos ou perboratos.

E qual dos dois é o melhor?

- Cabelos excessivamente crespos, que objetivam alisamento: Guanidina
- Cabelos crespos que desejam um “leve” relaxamento das ondas: Tioglicolato
- Cabelos ondulados que desejam alisamento rápido: Guanidina
- Cabelos ondulados que desejam alisamento menos danoso: Tioglicolato
- Resultado definitivo (irreversível): Guanidina
- Resultado que pode ser mudado: Tioglicolato

A Guanidina é um tratamento mais invasivo, com maior poder de alisamento, assim como mais danoso que o tioglicolato. A guanidina depois de aplicada não tem mais volta, ou seja, uma vez alisado só esperando crescer pra ter cachos novamente. Já com o Tioglicolato pode-se alisar hoje e encrespar outro dia (embora isso não seja saudável para os fios).
A Guanidina é mais barata que o trioglicolato e entre os hidróxidos o menos irritativo, mas como deve ser preparada na hora do uso, requer prática de quem esta aplicando, pois uma demora no uso após a preparação pode ser prejudicial aos fios.
E a guanidina pode ser usada em cabelos tingidos? Eu aconselharia não usar. Embora não existam explicações na literatura sobre interações químicas, um cabelo tingido, descolorido, é um cabelo já danificado. Sobrepor a esse cabelo uma química como a da guanidina pode resultar em quebra e perda de muitos fios.
Já o Tioglicolato, alterando o pH da solução, pode ser menos concentrado (mantendo o mesmo efeito), o que permite uma aplicação em cabelos tingidos. Entretanto, como o agente finalizador do alisamento com o tioglicolato é, em geral, o peróxido de hidrogênio (água oxigenada), esse tipo de tratamento pode acarretar mudanças na coloração do cabelo (se não forem tomados os cuidados devidos).
Danos também podem ocorrer se houver uso concomitante de alisamento de classes diferentes, isso pode
acarretar em danos sérios aos cabelos. A ação química de cada categoria (hidróxidos X mercaptanos) é diferente. Essa mistura pode acarretar danos como a perda dos cabelos.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sua opinião é muito importante para o Blog!!!

 

Cantinho da Beleza e Cia. Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Customizado pelo Cantinho do Blog. Imagens Jogo de Meninas e pngs Deviantart